Conhecer a Deus

642589

“Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem”.

(Leia Jó 42.1-6)

Uma coisa é ouvir falar, outra é experimentar. Eu ouvia falar que petit gateau era bom, mas quando experimentei…, hummm, é maravilhoso!

Pois bem, este texto, objetivamente, nos ensina isto acerca do Senhor. Uma coisa é ouvir falar do Senhor, outra coisa é conhecê-lo através da experiência de vida. É possível ser crente, ser santo, ser justo, vivendo a experiência de Deus através do ensinamento teórico, da lei, das regras, dos princípios. Jó era assim: “Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (1.8).

Conhecia por meio do ensinamento, a ponto de ter convicção da promessa de Deus (19.25-27). Era responsável, entregando os dízimos e as ofertas; orando; sacrificando por sua família; colocando seus filhos diante do Senhor constantemente; aconselhando as pessoas por meio dos princípios de Deus; servindo de modelo, de ponderação; enfim, era crente, correto, justo, íntegro; mas, … viver Deus; ter uma experiência com Ele em sua vida é outra coisa.

Este livro nos ensina que o verdadeiro conhecimento acerca de Deus não vem através das palavras, mas da experiência destas palavras em nossa vida. E este texto, em particular, retrata a imagem daquele que conhece ao Senhor. Mostra as características daquele que conhece ao Senhor:

Simplicidade. Troca toda pompa pela simplicidade. Aposenta o estardalhaço no cumprimento, o sorriso frouxo, as palavras melosas, pelo olhar simples que revela o sentimento verdadeiro pela pessoa, ou a falta deste. Não chama a atenção para si. Dispensar o complicar, tornando-se simples no comunicar e no viver.

Humildade. Não procura elogios, reconhecimento, vanglória. Mas, sim, reconhece que tudo o que é e faz que vale a pena vem da graça de Deus, reconhecendo o Seu poder (42.2). Humildade para reconhecer seus erros, para voltar atrás (42.3). Humildade para reconhecer as oportunidades dadas e perdidas (42.4). Humildade para recomeçar, jogando fora o orgulho e aceitando a boa mão do Senhor como demonstração de Sua misericórdia (42.6).

Percepção do agir do Senhor. Deixa-se levar pela sabedoria de Deus que é pura (Tiago 3.17-18). E como resultado, prioriza Deus.

Estas características combinam com a mensagem neotestamentaria de morrer para que Cristo viva. Pois, a pessoa com tais características, voltadas para o Senhor, entende que precisa morrer, para que Deus seja visível em seu viver. Tudo o que se quer, tudo o que se faz deve redundar em louvor e honra ao Senhor.

O resultado para a vida daquele que conhece ao Senhor, não é outro a não ser um viver abundante, mesmo em meio a dificuldades. Um viver alegre, saudável, edificante, em paz (42.16-17).

Você conhece a Deus só de ouvir falar, ou os seus olhos já o vêem? Isto não vem sem uma experiência com Ele, que inclui a dor, a decepção, a amargura; mas que sempre, sempre, sempre, nos leva para os Seus braços.

Abandone seu orgulho, despeça a você mesmo, e corra para o Senhor; vivendo tudo aquilo que tem aprendido sobre Ele. Jó não teria esta mesma experiência se não vivesse aquilo que aprendera de Deus. Não seja somente ouvinte, mas praticante, e Deus o conduzirá para uma experiência duradoura com Ele.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s