Dieta de amor (2)

42-18153440

Dando continuidade ao texto anterior…

Temos dietas prejudiciais, como:

Dieta de oração.

Deixar de conversar com Deus. “Perseverai na oração, vigiando com ações de graças”. “Orai sem cessar” (Colossenses 4.2; 1 Tessalonicenses 5.17). O que acontece quando nos afastamos de alguém? Naturalmente esfriamos nossa amizade.

Dieta de ouvir Deus.

Deixar de ler as Escrituras. “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para os meus caminhos” (Salmo 119.105). O Espírito de Deus age em nós mediante o conteúdo da Palavra que Ele mesmo inspirou. Se há conteúdo há ação, se não há conteúdo não há ação. “Não apagueis o Espírito. Não desprezeis as profecias” (1 Tessalonicenses 5.19-20).

Dieta de amor.

Na busca de sucesso, ou mesmo de sair do sufoco, da angústia, muitos adotam todo e qualquer método, desesperados por um alívio. Daí livros, palestras, passeios, presentes, atendimento psicológico, atendimento medicinal, etc. Tudo, objetivando um mínimo de ordem, de paz.

Quando o Senhor em Sua Palavra nos ensina que o segredo do bem-estar, do bom relacionamento é Cristo; está dizendo que o segredo é viver como Cristo viveu e ensinou seja em casa, na igreja, na escola, no trabalho, na rua, em todo e qualquer lugar. E isto implica em conhecimento de Deus, em intimidade com Ele, e em amor. Amor a Deus que é demonstrado no amor aos outros.

Mãe, seu filho precisa não somente de seu carinho por ele, mas também de sua unidade com seu marido. Seu filho não suporta seu egoísmo, ou sua tentativa de ser a chefe, muito menos sua indiferença e não submissão ao pai. Seu filho detesta suas reclamações, sua cara de chata, de chorona. Seu filho precisa do exemplo de amor; de unidade; e de parceria.

Pai, seu filho precisa de você. Seu dinheiro e aquilo que este compra tem sua importância, mas ele precisa de você; e precisa é agora, é hoje, não daqui a algum tempo, quando talvez ele não deseje a sua companhia. Seu filho detesta o excesso de tempo em que você fica fora. Ele não suporta a tristeza em sua mãe causada por sua indiferença, por sua frieza. Seu filho precisa do exemplo de amor; de unidade; de parceria; de carinho e atenção.

Filho, seus pais precisam de seu afeto, de sua disposição em acertar, de seu retorno às suas tentativas de carinho, de diálogo. Eles estão meio que desatualizados, mas o coração deles está pronto para aprender a ajudá-lo. Seus pais não suportam mais sua ignorância, sua soberba, sua indiferença. Seus pais, assim como toda e qualquer pessoa, não agüentam falar e não ser ouvido, atendido. Foram eles que formaram você, e com todo cuidado providenciou o crescimento, a formação, o aconchego; e agora, quando você se acha gente, mesmo não sendo, quer dispensá-los? Seus pais precisam de uma resposta de amor; de unidade; de parceria; de carinho e submissão.

Quando aprenderemos que não há cartas nas mangas; não há mágica, e que as coisas ruins não acontecem somente com os outros, mas conosco também? (Gálatas 6.7-10) Se plantarmos a semente do amor, colheremos o fruto amor. Se plantarmos qualquer outra semente, negligenciando o Senhor e seus princípios, colheremos outros frutos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s