A arte de plantar e colher bênçãos

2 Coríntios 9

Se, somos de Deus e temos sido abençoados por Ele demonstremos nossa gratidão em dar-nos a Ele, através de Seu reino. Isto é destacado no texto por Paulo, através do:

1. Ato de generosidade (1-5). “A dádiva anunciada, como expressão de generosidade e não de avareza”.

Bondade, liberalidade; ao contrário de apego demasiado ao dinheiro, a mesquinhez. Paulo queria que a oferta fosse entendida e dada como um ato voluntário, e não porque ele estava forçando a igreja a isso. Paulo conhecia a presteza daqueles irmãos; isto é, sua prontidão, disposição, e boa vontade (2)

2. Ato de alegria (6-9). “Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama a quem dá com alegria”.

Ele apresenta algumas bênçãos como condicionadas à nossa atitude, à arte de plantar e colher (6). E no v.7 liga esta arte do plantio ao contribuir. Semeamos quando contribuímos, conseqüentemente colheremos; deixamos de semear quando não contribuímos, conseqüentemente não colheremos.

E ele especifica o sentimento ao fazê-lo: “não com tristeza”, como sendo uma carga, uma perda. “ou por necessidade”, forçadamente, buscando algum retorno, como o desejo da igreja ter boa reputação com os de fora; ou o desejo de dar mais que os outros para ser reputado como generoso, levando os outros a pensarem bem a seu respeito; pior ainda quando este desejo é dirigido a Deus. “mas com alegria”. Por quê? Porque Deus ama a quem dá com alegria. Deus atua em uma igreja abundante na graça e arte de contribuir para Seu reino, fazendo-a superabundar em toda boa obra (8).

3. Ato de dependência (10-14). “Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para o alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça”.

Somos dependentes do Senhor, e temos de entender que quando realizamos aquilo que agrada ao Seu coração recebemos ainda mais de Suas mãos.

Paulo enfatiza que o Senhor “aumentará a vossa sementeira, enriquecendo-nos em tudo para toda generosidade” (10-11). Por que Deus abençoa? Para que a generosidade continue. Com que propósito? Para que o ministério continue a crescer, trazendo glórias a Deus (12-13).

Conclusão (15). “Graças a Deus pelo seu dom inefável!”.

Na questão de dar ninguém se equipara com o que Deus já fez pelo homem. Seu dom é indizível, impossível de ser descrito pela linguagem e mente humana. Assim, a arte de dar, de ser generoso, contribuindo com o reino de Deus deve ser ministrada por amor e não por segundas intenções. O amor desconhece limites, quando é livremente aplicado. Deus tem usado o amor por Ele, expressado no amor pela obra, para espalhar o Seu amor no mundo.

Somos pequenos. Mas a generosidade, e a disposição em criar parcerias com outras igrejas pequenas, nos transformam em potência de bênçãos para todos, inclusive para nós mesmos.

Qual tem sido a sua participação no reino? Qual o tamanho de sua generosidade? Tem plantado para colher bênçãos?

A um certo crente, homem de negócios, foi pedido que contribuísse com um donativo em auxílio de determinada obra missionária. De boa vontade passou um cheque nominal de 1000 dólares e o entregou ao representante que o visitava. Naquele momento, trouxeram-lhe um telegrama. Ao lê-lo, seu semblante manifestou grande perturbação. Disse: “Este telegrama me participa do naufrágio de um dos meus navios e a perda de toda a sua carga. Isto me obriga a alterar o valor do meu donativo. Tenho que passar outro cheque”. O visitante compreendeu e devolveu-lhe o cheque, imaginando que haveria de receber outro de menor quantia. O negociante, então, passou-lhe outro cheque. Mas qual não foi o seu espanto ao verificar que o novo cheque era de 10 mil dólares. “Não se enganou?” Perguntou o visitante. “Não”, respondeu o negociante. “Não me enganei”. E com os olhos rasos de lágrimas disse: “Aquele telegrama foi uma mensagem do Pai celestial. Li nele: “Não ajunteis tesouros na terra”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s